Blog

Quais as diferenças entre um psicólogo, psicoterapeuta e terapeuta?

, Psicólogo, psicoterapeuta, terapeuta… Não é tudo a mesma coisa? A resposta é: não!

 

Muitas vezes, estes termos são utilizados como sinónimos, mas podem ser bem diferentes entre si. Neste artigo, reunimos algumas informações que ajudam a diferenciar os vários tipos de profissionais.

Há espaço no mercado para muitos profissionais éticos, dedicados e atualizados, independentemente da sua área base de formação. No entanto, é importante conseguir diferenciar os vários profissionais a exercer nas áreas da saúde, bem-estar e desenvolvimento pessoal, evitando uma apropriação abusiva de títulos que poderão levar a escolhas pouco conscientes. Com este artigo, pretendemos promover escolhas informadas.

A saúde – física e mental – é um assunto sério, que deve ser tratado com respeito e profissionalismo.

Vamos perceber melhor a que refere cada termo?

 

Diferenças entre um psicólogo, psicoterapeuta e terapeuta:

 

Psicólogo

  • Um psicólogo é um profissional com formação superior em psicologia (5 anos de formação universitária com o último ano dedicado ao estágio académico, com prática clínica supervisionada, e desenvolvimento de tese de investigação);
  • As áreas de especialização são várias, destacando-se quatro: psicologia organizacional, psicologia social e comunitária, psicologia da educação e, por fim, psicologia clínica e da saúde;
  • A prática profissional é iniciada com múltiplos recursos e ferramentas, assentes em diversas teorias de comportamento humano e ciência psicológica com evidência científica, que vão permitir apoiar na promoção de saúde psicológica ou na intervenção em doença mental, a nível individual, conjugal ou familiar, bem como em formato de grupo;
  • Todos os psicólogos devem ser membros efetivos da OPP – Ordem dos Psicólogos Portugueses (que tem diferentes colégios de especialidade). Para verificar se um profissional está ou não inscrito na ordem, basta ir a este link e colocar o nome ou número da cédula profissional: www.ordemdospsicologos.pt/pt/membros
  • A atuação dos psicólogos é regida por um Código Deontológico que promove um conjunto de princípios éticos fundamentais para qualquer forma de intervenção psicológica. Assim, se pretender reportar alguma situação de má prática profissional, a OPP disponibiliza um formulário de denúncia, para que a situação possa ser investigada: ordemdospsicologos.org/denuncia

 

 

Psicoterapeuta

  • A psicoterapia não é uma profissão, mas sim uma intervenção e especialização adquirida habitualmente por profissionais na área da saúde, nomeadamente psicólogos e médicos psiquiatras (exemplo: Terapia EMDR, Terapia Cognitivo-Comportamental integrativa, Terapia Familiar);
  • Estes profissionais deverão pertencer a uma Ordem Profissional, que regula a prática, e precisam de formação específica avançada para se intitularem psicoterapeutas;
  • Ainda assim, existem escolas que ensinam abordagens terapêuticas e não se fecham exclusivamente a profissionais de saúde. Exemplos: terapia somática e psicoterapia corporal, entre outras. Isto significa que a palavra Psicoterapeuta, por si só, não revela a formação base do profissional. Revela apenas que fez uma formação avançada numa determinada abordagem terapêutica;
  • Por isso, é muito importante confirmar se o profissional em questão é um Psicoterapeuta, ou um Psicoterapeuta Profissional de Saúde (médico ou psicólogo clínico). Caso não se trate de um médico ou psicólogo, isso significa que a sua prática profissional poderá não estar regulamentada, ou seja, se algo correr menos bem, não será possível denunciar a situação. Dica: uma das formas mais fáceis de perceber isso, além da pesquisa no site da ordem dos médicos ou dos psicólogos, é através das faturas emitidas. Se o serviço for isento de IVA pelo artigo 9º, trata-se de um profissional de saúde; se não houver isenção, então não se trata de um profissional de saúde.

 

 

Terapeuta

  • Este termo é mais abrangente, referindo-se a profissionais que atuam na área da saúde e bem-estar, como por exemplo fisioterapia, terapia da fala, terapia ocupacional, assistente social clínico ou bem-estar emocional (terapeuta somático, terapeuta trauma-informado…);
  • Além das áreas da saúde, este termo é também utilizado nas terapias complementares, alternativas e holísticas.

 

TEM DÚVIDAS?

Deixe-nos uma mensagem







Li e aceito a Política de Privacidade